Louvor e Adoração
Por Sóstenes Mendes

"Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem; levem-me ao teu santo monte, ao lugar da tua habitação. Então irei ao altar de Deus, do Deus que é a minha alegria e o meu prazer. Com harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu. " (Sl 44. 3-4)

Esta é uma das mais preciosas lições da Bíblia para músicos e cantores evangélicos. Tantos buscam no aperfeiçoamento das técnicas, na qualidade dos equipamentos e na estrutura da apresentação das bandas, um louvor abençoado. Vemos aqui neste salmo a orientação de como chegarmos ao lugar de adoração.

Primeiro: "Envia a tua luz e a tua verdade. "

Precisamos de que a luz do Senhor inunde nosso ser. Essa luz só pode ser trazida pelo Espírito Santo e, por isso, precisamos buscá-lo em primeiro lugar. A verdade só será recebida se dedicarmos tempo na leitura da Palavra de Deus, não uma leitura apenas para retenção de conhecimento, mas para que Deus habite em nós com liberdade.

Isto é um Princípio. A regra é usada em nossas igrejas, pelas equipes de louvor, para estabelecer uma melhor ordem, para controlar os mais " difíceis", mas a regra sem o Princípio é morta.Antes de qualquer ensaio ou técnica, precisamos dos Princípios de Deus que só serão adquiridos no momento de comunhão íntima e pessoal com o Espírito Santo.

Segundo: "...para que me guiem, levem-me ao teu santo monte, ao lugar da tua habitação.

Constantemente vemos dirigentes de louvor citando expressões carregadas de emoção, orientando a nossa mente a entrarmos na presença de Deus, no Santo dos santos. Mas o que realmente significa isso? Será que pela emoção do momento, pelo tom das palavras vamos adentrar ao Santíssimo, ao lugar de adoração?

A Palavra de Deus é clara: a luz e a verdade nos levarão ao santo monte, ao lugar da habitação de Deus. No entanto, se não investimos muito tempo na busca de luz e da verdade, ou seja, na oração, no jejum e no estudo individual da Bíblia, seremos apenas "animadores" de auditório e nunca ministros do louvor do Senhor.

O que acontecerá durante o culto não depende da nossa performance ao vivo, mas daquilo que vivemos diante do Senhor durante nossa caminhada de vida até aquele momento.

Terceiro: "Então irei ao altar de Deus, do Deus que é a minha alegria e o meu prazer."

Esta frase me faz conhecer uma rotina especial de vida. O testemunho de que Ele é minha alegria e meu prazer só poderá existir se durante todos os dias eu tiver experiências da manifestação de Seu poder e de Sua vontade. Isto só acontecerá se eu tiver uma vida de comunhão, na "tenda fora do arraial".

Temos, hoje, muita gente envolvida na área do louvor e da adoração na igreja, mas poucos têm tido a vida na "tenda". Há mais envolvimento com os ensaios, com as técnicas e com a estrutura do que com o Espírito de Deus. Gasta-se mais tempo com o mundo físico do que com o mundo espiritual.

Quarto: "...com harpa te louvarei..."

O salmista só se atreveu a se apresentar diante de Deus com seu instrumento de louvor depois dos três itens já mencionados. Assim deve ser conosco também. Talvez os seus instrumentos de louvor sejam a voz e as palmas. Você não é um músico, ou um cantor, mas precisa ser um adorador. Portanto, estes são os seus instrumentos. Para tocá-los é necessário passar pelos três passos.

Isto é um Princípio de Deus para o ministério de louvor e adoração na igreja de Jesus. Sem estes Princípios qualquer coisa que tentamos gera apenas morte; morte no relacionamento espiritual com Deus e com Suas coisas.E isso não é ter comunhão com Deus.

Os Princípios de Deus para o louvor e adoração serão aprendidos diante Dele, em comunhão íntima com o Espírito Santo.

Podemos fazer alguns cursos, seminários, mas de nada valerão se não for associados à palavra Rhema, e à busca de unção pela oração, pelo jejum, pelo quebrantamento, e das coisas sobrenaturais de Deus.

Se desejamos adentrar na presença do Pai para aprendermos Seus Princípios, isso só se dará a partir do louvor e da adoração. Mesmo que não cantemos nenhuma música, mas se queremos aprender mais do Senhor e se desejamos a palavra Rhema enquanto lemos Sua Palavra, o Seu Espírito gera em nosso coração um espírito de gratidão, de louvor e de adoração.Assim começamos nossa comunhão com o Pai.

A partir da palavra Logos lida ou ouvida, Deus vai gerando em nós a palavra Rhema que nos leva, novamente, de forma mais intensa ainda a adorá-Lo. Nascemos para isso. Nascemos para Sua glória. Se aprendemos alguma coisa acerca de Deus e de Seu reino, é para a Sua glória e para adoração do Senhor. Essa experiência sobrenatural nos enche de poder, e esse poder será usado para testemunharmos de Sua unção. Esta é missão da igreja.

Ouvi de um pastor o seguinte: "Deus já tem tudo. Não há mais nada que possamos ofertar que Ele já não tenha. Nosso louvor, nosso dinheiro, nossa música, tudo isso Ele já tem e do melhor. Só uma coisa Deus não tem e apenas eu e você podemos dar a Ele: é a comunhão. Você pode dar ao Senhor a oportunidade Dele ter comunhão com você. Isso é a única coisa que, possivelmente, Deus ainda não tem."

Pense bem nisso:

O LOUVOR E A ADORAÇÃO NOS LEVAM À PRESENÇA DE DEUS PARA APRENDERMOS MAIS, E PARA ADORÁ-LO COM MAIS INTENSIDADE.

Clique aqui para voltar.